Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2006

Escrevo-te

O que a minha língua não sabe ousar,


O que os meus lábios não sabem rir,


O que a minha voz não sabe cantar,


O que a minha boca já não sabe dizer...


 


O que os meus olhos já não desvendam,


O que a minha pele não pode satisfazer,


O que as minhas mãos não podem dar,


O que o meu corpo já não pode fazer...


 


Lê-o, nas palavras que te escrevo...


 


E... se tiveres tempo... responde-me...

publicado por wildbeast às 22:51
link do post | favorito
De Anónimo a 20 de Janeiro de 2006 às 05:52
Na escrita tal como na imaginação, podemos tudo desde o ser...ao fazer.
Se é nas palavras escritas que encontramos o céu para o nosso voo, ou se é na nossa imaginação que existe o mar onde podemos mergulhar.. que sejamos... que façamos!!!
Gostei muito deste poema. Obrigado pela partilha
Uma beijocaela_sorriu
</a>
(mailto:emmep@sapo.pt)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres