Terça-feira, 24 de Janeiro de 2006

Marionete

Sem pés, sem mãos, sem entranhas,


Por todos os palcos onde desfila


Vive seguro por fios.


Aos humildes, serve de espantalho…


 


Bate com um pau no mau


Fazendo rir as crianças. TRAZ!!!


É alegria. E nos seus cantos


Faz-vos rir às gargalhadas…


 


Mas é somente um boneco


Que gesticula.


Um arlequim sem alma,


Descartável.


Que torna as gentes ridículas.


 


Com fatos de polícia,


Um homem de palha, sem Deus,


Nem Diabo.


Que ama… sem coração.


Que chora… sem lágrimas…

publicado por wildbeast às 21:56
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



cusca à vontade

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30
31


palavras fugidas

. . .

...

É Natal

Beija-flor III

Beija-flor II

Beija-flor I

A vida... escrita

Tormenta de existir

A dor da tristeza

Até que o sol rompa

gavetas da cómoda

Maio 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

por onde descanso a alma

Foros GratisHostingphp nukeAnuncios Clasificados GratisLibreria