Terça-feira, 17 de Abril de 2007

Vento...Não procures

Vento calmo que sopras nos céus,

Por essa Lua iluminados,

Porque não ouves os meus gritos…?

 

Quando fazes bulir os ramos,

Não sentes o meu medo? As minhas dúvidas…?

E ao acariciares rios, torrentes brilhantes,

Não ouves os meus gemidos dolorosos?

 

Quando danças sobre os prados, afagados pelo orvalho,

Não lês o que meu coração pergunta…?

Por baixo desses milhares de estrelas que brilham,

Não sentes as minhas cicatrizes profundas…?

 

Não procures o meu bater de coração…

Não o encontrarás entre essas árvores…

 

Está espalhado pelo firmamento,

Escoltado por mil dores.

Indo à deriva por entre a fria chuva…

Uma dor silenciosa!

 

Está enterrado ali, naqueles prados,

Tendo por vizinha, a tristeza…

Está perdido entre as estrelas, esta noite,

Longe… tão longe… Tenho medo!!!

 

Suave vento, terna brisa…

Não o procures… Não o encontras…

Porque, simplesmente... rasgou-se…!!!

publicado por wildbeast às 21:52
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



cusca à vontade

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30
31


palavras fugidas

. . .

...

É Natal

Beija-flor III

Beija-flor II

Beija-flor I

A vida... escrita

Tormenta de existir

A dor da tristeza

Até que o sol rompa

gavetas da cómoda

Maio 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

por onde descanso a alma

Foros GratisHostingphp nukeAnuncios Clasificados GratisLibreria