Grand Duke Besta the Smokerous of St Winifred by Winchelsea
Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2006

Dor de um imortal

Apareces do nada...e tudo buscas...


Sentes que a vida é tudo…


Também a minha vida já foi tudo...


Agora sou eternamente jovem,


Mas o preço que pago é alto…


Alto de mais...


É já  alta madrugada,


É já  tarde demais...


Percorrendo séculos,


E mais séculos de escuridão...


De trevas e solidão...


De que me adianta


A vida eterna então?


Se nem posso sentir


As batidas compassadas do coração...


Se já nem tenho o direito de amar...


Talvez seja isto o real motivo


De tanta maldição...


Dor, angústia, medo, raiva, solidão...


É tudo o que me resta...

publicado por wildbeast às 00:19
link do post | diz mal ou bem | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 26 de Janeiro de 2006 às 18:43
Um dia.........quem sabe um dia, Sr bestinha , talvez me consiga explicar pq qd leio os seus poemas me vêm sempre à memória os poemas de Fernando Pessoa.............
........"Ah, todo o cais é uma saudade de pedra!
E qd o navio larga o cais
E se repara que de repente se abriu um espaço
Entre o cais e o navio
Vem-me, não sei por quê, uma angustia recente,
Uma névoa de sentimentos de tristeza
Que brilha ao sol das minhas angustias relvadas
como a primeira janela onde a madrugada bate.
............"
Alvaro de Campos
É sempre com um enorme prazer que leio os dois
mafarrica
</a>
(mailto:teresa.santos@netcabo.pt)


De Anónimo a 26 de Janeiro de 2006 às 16:51
Deve ter sobrado alguma coisa de positivo.Puxe pela mioleira Mr.Wild!!!!bapsi
</a>
(mailto:bapsimalone@hotmail.com)


De Anónimo a 26 de Janeiro de 2006 às 00:27
Poema um pouco triste, mas lindo ... E apesar de por vezes o amor nos causar mta dor, vale sempre a pena Amar ... Vale mais sentirmos a dor provocada pelo Amor , do que a dor da solidão ... BeijinhosGotaDeAmor
(http://poesiadiadia.blogs.sapo.pt)
(mailto:gotadeamor@sapo.pt)


Comentar post