Grand Duke Besta the Smokerous of St Winifred by Winchelsea
Sexta-feira, 22 de Dezembro de 2006

Somente

 

 

Somente uma ligeira brisa nos cabelos…

No entanto, à noite, a tempestade.

Somente a ventania, na minha noite…

No entanto, de manhã…

Somente um turbilhão nos pensamentos…

No entanto…

Somente uma hesitação na tela que pintava,

Cabelos longos, em cascata, corpo molhado,

De sal…

A curva dos rins lambendo a água que desliza,

Pincel apoiado na cava duns seios…

Uma mão, compridas unhas, sorriso dócil,

Cabeça erguida, sentada na ponte,

Olhos húmidos, no horizonte…

Somente um turbilhão, nos pensamentos…

Queria tocá-la, ir um pouco além,

Desenhar o seu ventre,

Tocá-la dum beijo, uma carícia,

Um conforto…

Ela foge.

Pouco a pouco, na tela,

Afinada a cor, pele de cetim,

Veludo de pêssego, tão suave

Tão frágil…

Queria tocá-la,

Ir mais longe…

Muito, muito mais…

Pincel suspenso, a espera impaciente,

A luz que não chega,

Iluminando na pele um grão de espuma,

Enquanto, na ilha, ao longe...

O mar bravio...

Deixo-me invadir

Pouco a pouco,

Pela tarde que cai...

Descubro o seu olhar,

Molhado de distâncias.

O carvão desenha

Uma vaga no oceano...

E os meus olhos perdem-se

Na curva dos seus seios

Ela sorri,

De perfil...

Queria tocá-la,

Dizer-lhe: “não mudes nunca...”
Recuo um pouco, observo,

E, de memória, desenho

Um dorso nu, feminino...

Somente o cabelo revolto,

Mas, de manhã...

Uma tempestade nos pensamentos...

publicado por wildbeast às 14:51
link do post | diz mal ou bem | favorito
|
3 comentários:
De minizinha a 23 de Dezembro de 2006 às 03:35
:)

Sabe tão bem ... voltar a ler-te ...

"Uma tempestade nos pensamentos ..." é a tua cara, és tu ... e quase que consigo imaginar-te de pincel na mão ... e a ela com " o olhar molhado de distâncias"...

Se pintas como escreves, ou se escreves como pintas é indiferente ... mas que é belo, é sim !!!!!

(a imagem pertence aqui, como se fossem "somente" ... uno !!!! )

beijos, morcãzinho querido, com ternura ...

:)


De Toquedeseda a 25 de Dezembro de 2006 às 11:36
Reconheço a melodia deste poema :)...Reconheço a cor na tela, e até "adivinho" os pensamentos!

Bonito como tu sabes, faz bem saber que escreves e é muito bom ler-te.

Um beijo abraçado, meu amigo de muitas memórias.



De de: Senhora sua a 27 de Dezembro de 2006 às 02:32
Sempre que te leio, comovo-me perante a sensibilidade que não dominas e me despertas. Com este poema, não foi diferente... Um beijo de boas vindas!


Comentar post

cusca à vontade

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30
31


palavras fugidas

. . .

...

É Natal

Beija-flor III

Beija-flor II

Beija-flor I

A vida... escrita

Tormenta de existir

A dor da tristeza

Até que o sol rompa

gavetas da cómoda

Maio 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

por onde descanso a alma

Foros GratisHostingphp nukeAnuncios Clasificados GratisLibreria