Grand Duke Besta the Smokerous of St Winifred by Winchelsea
Sábado, 5 de Agosto de 2006

Feliz Aniversário... Mãe

Esta noite, nos meus sonhos, vi-te…

Velavas o meu sono,

Olhando-me, com um sorriso,

Que dizia… nem sempre a vida é justa…

 

 

Disseste-me que Ele te escolheu,

Para o Seu jardim, uma linda flor,

Do mais belo canteiro…

Deus precisava de mim…

Por isso, não pude ficar…

 

Dizem que os anjos, vêem do céu…

Não! Sempre tive o meu anjo

Na Terra… Tu, Mãe…

E o teu coração prenhe de amor…

 

Seja onde for, que o oceano

Se junte ao firmamento,

Lá haverá recordações de ti

E de mim…

 

E, sempre que eu olhar

Aquele azul diáfano,

Verei teus olhos tão lindos…

 

Enquanto houver um coração em mim,

Eu serei um pedaço… de ti…

 

Feliz aniversário… Mãe…

 

 

 

 

 

 

publicado por wildbeast às 00:31
link do post | diz mal ou bem | favorito
|
7 comentários:
De minizinha a 5 de Agosto de 2006 às 03:16
:)

tu e o teu coração grande

(como já te tinha dito, esteja ela onde estiver, está feliz, por ter um filho como tu) ...

Sabe tão bem voltar a ler-te.

beijo do tamanho do universo, morcãozinho querido

(protege-te)


De pequenina a 5 de Agosto de 2006 às 10:47
Engraçado...com dois dias de diferença, sentimos emoções similares, também fiz um poema de parabéns à minha mãe, dois dias atrás...(sempre no meu aniversário, ela está de parabéns)

Parabéns para a MÃE do bestinha, parabéns para o filho, ambos estão longe... que o beijo seja ponte para unir dois mundos.
Beijo daqui.
(pequenina)


De Ditte a 5 de Agosto de 2006 às 14:17
que belo poema! e como me tocou!
também Lá, não se sabe onde, está a minha mãe que no passado dia 27 fez 11 anos que me deixou.
Acredita que chorei ao ler o teu poema. Lamechas? não, apenas uma saudade infinda que soubeste tão bem exprimir.
Que lá onde estás o teu Anjo da Guarda te proteja com a mesma ternura e força de mulher com que criou o homem tão singular que és.
Até breve amigo, um beijo


De have i ever told you... a 14 de Agosto de 2006 às 21:31
(...) Enquanto houver um coração em mim,

Eu serei um pedaço… de ti… (...)

Seremos sempre um bocadinho dos nossos pais... alem do sangue que nos corre nas veias e os genes, deixam-nos a sua herança da vida, a sua experiencia de emoções, sentimentos e comportamentos. As mães são ainda um pouquinho mais contempladas por um mimo, que é ter o prazer de carregar um filho dentro do seu ventre, criando com ele uma relação unica que lhe permite conhece-lo como ninguem.Tambem é função da "mãe" ensinar o seu filho/a a crescer e a viver sem ela, na maior parte das vezes ajudando-o/a a repetir a o significado de dar vida a um ser.
Felizmente ainda não sei o que é ter saudades fisicas da minha mãe, mas acredito que as mães estando fisicamente perto ou longe, estão sempre a velar por nós... é assim que faço com os mues filhos, e um dia que parta para outras searas, de lá continuarei a fazer o mesmo.
Desculpa alongar-me assim meu amigo, mas este poema está realmente muito bonito e comoveu-me (como muito outros que partilhamos) .
Acredita sim, que o teu anjo está sempre pertinho de ti, ajeitando-te o lençol quando te destapas a dormir... ou fazendo o sol brilhar e aquecer-te nos dias mais frios.
Um beijo para o filho que teve a sorte de ter uma mãe que o ama com a mesma intensidade que ele a ama.
Um taleguinho de mimos, de alguem que tem sempre um cantinho para ti...


De gegecas2 a 20 de Agosto de 2006 às 03:03
Nem imaginas o que foi bom para mim voltar a ler-te. Fico esperando por mais.
Um beijo "bestinha"


De margarida_rr a 22 de Agosto de 2006 às 01:48
Lindo...nem comento....Beijo enorme pra ti!!!!


De Pequenina a 19 de Outubro de 2006 às 10:28
"Enquanto houver um coração em mim"... vou sentir saudade de te ler.

Beijo de um coração para o outro.


Comentar post

cusca à vontade

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30
31


palavras fugidas

. . .

...

É Natal

Beija-flor III

Beija-flor II

Beija-flor I

A vida... escrita

Tormenta de existir

A dor da tristeza

Até que o sol rompa

gavetas da cómoda

Maio 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

por onde descanso a alma

Foros GratisHostingphp nukeAnuncios Clasificados GratisLibreria