Grand Duke Besta the Smokerous of St Winifred by Winchelsea
Segunda-feira, 10 de Abril de 2006

Ave migratória

Acabados os dias secos,
as folhas empoeiradas,
lá longe, no vale, ouvem-se
aquelas  notas desconhecidas…
 
Um canto triste flutua,
como um estranho segredo,
e, de repente,  pousa,
num outro lugar…
 
E desaparece, cai…
cai como morre um eco,
deixando no ar um vazio…
e tudo tão triste, tão seco…
 
De onde vem, onde nasceu,
ninguém o sabe… ninguém o viu,
não nasceu aqui, veio de longe,
sonhou, voou, sozinho.
 
De novo, lá longe, no vale,
ouve-se o estranho canto,
como que chamando os seus, 
os que não estão aqui…
 
Nova tentativa,  um novo canto…
as  mesmas notas tristes,
mais cansadas agora, como que chorando
asas descaíndo, gorjeio fraquejando…
 
O pássaro abre as asas, 
parte novamente… só…
No ar, levada pelo vento…
Uma lágrima caía…
publicado por wildbeast às 00:15
link do post | diz mal ou bem | favorito
|
7 comentários:
De Bia (min_lx) a 10 de Abril de 2006 às 10:45
B. Dia
Fiquei assim a modos que meio melancólica, se calhar foi porque a lágrima que caía me atingiu.
Beijokinhas da,
Bia


De mourita/edith a 10 de Abril de 2006 às 20:06
quantas lágrimas caidas
ficam no espaço esquecidas
quantas palavras já faladas
ficam para sempre caladas
quantas tristezas escondidas
ficam de alegria coloridas.
quantas vezes queremos voar
mas do ar só podemos respirar
quantas vezes como aves engaioladas
ficamos presos a vidas passadas
e não vimos que a porta está aberta
para um mundo que nos desperta
ah! quantas vezes eu quis voar
mas nem um passo fui capaz de dar.
ah! quantas vezes te quis tudo isto dizer
tantas como as palavras que em mim deixei morrer.
(improviso da mourita como comentário ao poema ave migratória)
até qq dia, querido amigo!



De bapsi a 11 de Abril de 2006 às 12:32
Mr.Wild ..esta ave deixou-me assim um bocadinho triste...


De mafarrica a 11 de Abril de 2006 às 18:10
Parabéns.
Este é um dos que mais gostei...........sempre renascemos.............sempre haveremos de verter nem que seja uma lágrima.......mas sempre tornaremos, pq tudo se renova.


De Marga a 12 de Abril de 2006 às 09:40
Nem sempre uma lágrima é triste...Gostei, como gosto sempre que venho a este lugar. Beijo :)


De Anónimo a 12 de Abril de 2006 às 20:26
olá amigo

temos um estilo muito semelhante,

temos uma enorme força interior, custa-nos aceitardeterminadas coisas, enfim somos apenas humanos.

um abraço

um escritor de amor
http://spaces.msn.com/lagrimas-de-amor/


De Lisa a 22 de Abril de 2006 às 23:21
Ave migratória, precisa para susa sobrevivencia mudar de lugar conforme as estações....ou por alimento... ou para nidificação... ou até mesmo pelo calor. Mas volta sempre aos mesmos lugares, como uma marca pessoal fica regitada por onde passa e pára. Um beijo


Comentar post

cusca à vontade

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30
31


palavras fugidas

. . .

...

É Natal

Beija-flor III

Beija-flor II

Beija-flor I

A vida... escrita

Tormenta de existir

A dor da tristeza

Até que o sol rompa

gavetas da cómoda

Maio 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

por onde descanso a alma

Foros GratisHostingphp nukeAnuncios Clasificados GratisLibreria