Grand Duke Besta the Smokerous of St Winifred by Winchelsea
Segunda-feira, 28 de Novembro de 2005

Pastor de Sonhos

Fui pastor de destinos
soltos nas ventanias.


Fui pastor de sonhos,
de abismos e insónias.


Hoje pastoreio as horas,
colho o mel das palavras.


Pastoreio metáforas
na inocência do branco.


Pastoreio murmúrios
diluídos nos ermos


Pastoreio estribilhos
na memória e nas veias


Ovelhas não navegam
as águas de meus olhos.


Ovelhas não ruminam
o itinerário de meu verbo.


Ovelhas não buliram
a sofreguidão de meu rosto.


Hoje sem dardos e cajado
sou pastor de mim mesmo...

publicado por wildbeast às 11:22
link do post | diz mal ou bem | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 2 de Dezembro de 2005 às 01:41
bem vindo à blogosfera, amigo Wild!! Adorei o template....lá arranjaste a floresta que tanto querias! Adorei o poema...beijo grande p/ ti! (Loura)margarida_rr
</a>
(mailto:rute.rolo@gmail.com)


De Anónimo a 1 de Dezembro de 2005 às 22:12
Esta forma de fazer o pastoreio faz-me lembrar do meu alentejo. Olhando as planicies onde consigo ter a conciencia mais nitida de que sou "pastora de mim própria".Gosto muito da tua escrita! Ainda bem que decidiste partilhar este espaço conosco. Que este blog te dê muito prazer a construir e faze-lo crescer.emmes
(http://searadecores.blogs.sapo.pt/)
(mailto:emmep@sapo.pt)


De Anónimo a 30 de Novembro de 2005 às 01:41
Aos autores dos comentarios deste post aqui vai o meu sincero pedido de desculpas por ter apagado os vossos comentários. Numa tentativa de ajudar o besta fiz asneira. Se nao vos der muito trabalho pedia-vos que o republicassem :))) beijos grandesStela
</a>
(mailto:Cla@clau.pt)


Comentar post